Thiago Braz treina forte em busca de sua segunda medalha olímpica

O saltador segue seu ciclo de preparação para buscar o ouro em Tóquio

            Após um longo período de inatividade por conta da quarentena imposta pela pandemia do Coronavírus, Thiago Braz retomou os treinamentos e as competições e segue firme no processo de preparação para os Jogos Olímpicos de Tóquio. Focado no cronograma construído junto com seu treinador Vitaly, o brasileiro está se preparando para buscar sua segunda medalha de ouro na competição.

 Confinado em sua casa na Itália, Thiago relatou um pouco da dificuldade de manter os treinamentos, porém ressaltou que já retomou a normalidade: “Durante a pandemia não foi possível manter o mesmo ritmo de treinos, pois tivemos que fazer muitas adaptações para treinar em casa. Agora que voltamos a treinar na pista já está tudo normal, estou treinando e me preparando muito bem. O que falta agora é pegar o ritmo das competições, para poder pôr em prática tudo que estamos treinando”

Logo após a conquista seu primeiro ouro no Rio Janeiro, em 2016, o saltador já entrou no que é conhecido pelos atletas como ciclo olímpico. Apesar do grande resultado na última edição das Olimpíadas, Thiago comentou sobre suas dificuldades durante esse processo: “Na minha avaliação, os dois primeiros anos após a olimpíada não foram muito bons. Mas a partir de 2019, com todas as mudanças que fizemos, acredito que estou muito melhor e com mais possibilidades. Acho que agora é uma questão de tempo para que eu possa demonstrar todo o meu trabalho e esforço”.
            Com muitos bons competidores na sua categoria, Thiago destacou a forte disputa que existe na sua modalidade de salto com vara: “A gente têm muitos favoritos no salto com vara, como o Mondo (Duplantis), o Piotr (Lisek), o Sam Kendricks, além de muitos outros jovens que estão chegando com muita possibilidade de medalha”. Apesar dos grandes companheiros, o atleta não hesitou em afirmar que também tem condições de lutar pelo ouro: “Todo atleta entra para brigar pelo pódio, então claro que comigo não é diferente. A gente precisa estar pronto no momento certo, que com certeza vamos brigar por medalha, para continuar honrando nosso país”.