Sem querer, Neymar Jr deixou Montillo furioso em jogo histórico

Argentino jogava no Cruzeiro quando viu a própria torcida aplaudir Neymar Jr após o craque marcar 3 gols e dar uma assistência. Os dois atuaram juntos no Santos em 2013

Raiva e admiração praticamente ao mesmo tempo. Essa mistura de sentimentos tomou conta do argentino Walter Montillo no dia em que viu a torcida do Cruzeiro, time que defendia na época, aplaudir Neymar Jr após uma atuação histórica com três gols e uma assistência. A admiração veio ao fim da mesma partida, em novembro de 2012, quando ambos conversaram e cresceu quando a dupla ficou jogou junto no Santos, no ano seguinte.

Montillo participou do quadro “Meu Momento”, do neymarjr.com e escolheu duas situações curiosas que compartilhou com Neymar Jr. A primeira delas aconteceu na reta final do Campeonato Brasileiro de 2012, quando o meia defendia o Cruzeiro.

Foto: Santos FC

“Foram vários (momentos), mas lembro muito de dois. Um que foi ruim para mim e muito feliz para ele, quando ele veio jogar com o Santos contra o Cruzeiro. Eu ainda não tinha jogado contra o Neymar e ele fez três gols. Nós (Cruzeiro) perdemos por 4 a 0 eu acho”, recorda.

Foto: Ivan Storti / Santos FC

O que mais incomodou o argentino na partida, no entanto, não foi o resultado negativo. “Toda nossa torcida cantou o nome dele e eu peguei muita raiva desse menino. Ele tinha 17 anos. Era difícil de pegar, mas depois do jogo eu fui cumprimentá-lo, conversamos um pouco sempre com muito respeito”, comenta com carinho.

Já em 2013 Neymar Jr e Montillo estavam do mesmo lado, no Santos. A primeira partida dos dois juntos foi um amistoso em janeiro, contra o Grêmio Barueri. Na estreia de Montillo, mais uma vez Neymar Jr roubou a cena. O Santos venceu por 4 a 0 com dois gols de Neymar Jr.

Foto: Santos FC

“O outro (momento) foi quando consegui jogar com ele (no mesmo time). Meu primeiro jogo no Santos, mesmo sendo amistoso, foi muito importante. O Neymar é um menino que eu gostava muito e quando o conheci aprendi a gostar mais ainda, um menino que merece tudo que conquistou. Já com essa curta idade já dava para ter ideia do que ele iria fazer e continua fazendo. Eu mando um grande abraço para ele, porque ele merece tudo”, declarou.

Foto: Ricardo Saibun / Santos FC