Instituto Neymar Jr. Realiza Copa Do Mundo De Futebol Feminino Entre Alunas

O ano de 2019 foi um divisor de águas para o futebol feminino no Brasil. Embalados pela realização da Copa do Mundo que aconteceu na França, os brasileiros e as grandes marcas apoiaram bastante a Seleção Brasileira. O time feminino não trouxe o título para casa, mas a campanha das meninas motivou muitas pessoas pelo país, inclusive inspirou as alunas do Instituto Projeto Neymar Jr no campeonato organizado pelo projeto.

Durante a última semana de junho, todas as alunas do projeto social participaram da Copa do Mundo de Futebol Feminino INJR e foi um verdadeiro sucesso. O esporte que é mais popular entre os meninos também caiu na graça das meninas, que se empenharam muito na competição. Divididas em duas categorias de 7 a 10 anos e de 11 a 14, as meninas fizeram bonito nos jogos das finais que aconteceram nesta sexta-feira (28).

Segundo Patricia Diniz, Supervisora de Atividades Esportivas, a copa foi um momento de valorizar as meninas no esporte e incentivá-las a praticarem a modalidade. Os valores do Instituto e o trabalho em equipe também foram colocados em prática entre as alunas. “Às vezes as meninas não gostam de futebol e até apresentam resistência nas aulas, mas no campeonato todas participaram e se empenharam. O que foi muito legal é que vimos que elas conseguem participar de um jogo como esse, além de também trabalhamos a coordenação, equilíbrio, as regras do esporte e muito mais”.

Isadora Menezes, 9 anos, B2 foi uma das artilheiras da competição com 5 gols e falou sobre o espírito esportivo de participação de todas as meninas na Copa do Mundo. “Ser artilheira na copa do mundo do Instituto foi muito legal porque as meninas fazem muitos gols e a gente se diverte também. Mas o importante não é ganhar e sim se divertir”, contou.

Nem todas saíram com a medalha de campeã conquistada, mas o que se viu após as partidas foi a empatia entre as meninas que acabaram sendo derrotadas. A goleira Julia Ungaro de 7 anos, da turma B1, não conteve as lágrimas depois de perder a decisão nos pênaltis e foi consolada pela amiga Geovana Shara, de 10 anos, da B8. “Ela estava chorando porque não conseguiu pegar o pênalti da final e eu falei pra ela que o segredo da verdadeira goleira é nunca desistir. Porque o gol que ela não pegou é um de vários que ela vai pegar”, contou Geovana.

Em retribuição e depois de enxugar as lágrimas, Julia falou o que aprendeu com a derrota na final. “Eu gostei muito do que ela falou, porque eu já conheço ela faz um tempo, desde que eu entrei no Instituto. Então daqui pra frente vou treinar mais, foi muito legal participar e eu acho que nunca podemos desistir. E uma mensagem que eu queria muito dar é que as meninas nunca desistam dos seus sonhos no futebol, trabalho ou no ballet”.

As finais da Copa do Mundo também marcaram o último dia de aula da garotada no 1º semestre do Instituto. As aulas voltam no dia 17 de julho.