Instituto Neymar Jr. em parceria com a Nike realiza ação com alunas sobre empoderamento feminino

Um dos assuntos mais falados ultimamente é o Empoderamento Feminino, que traz discussões em torno do papel da mulher em todos os âmbitos da sociedade. O Instituto Projeto Neymar Jr. conta atualmente com 660 meninas entre seus alunos e em parceria com a Nike, que está trabalhando o tema em campo nacional com a doação de top de ginástica para os projetos sociais que apoia, trouxeram o assunto para ser discutido entre as garotadas.

Falar sobre autoestima entre os jovens é de extrema importância para que o respeito entre meninos e meninas exista, além da aceitação das diferenças físicas e de personalidade. Pensando em como trabalhar o assunto, um grupo de colaboradoras do projeto se reuniu para colocar em prática uma discussão que trouxe muita troca de conhecimento com o envolvimento das alunas.

A iniciativa contou com o auxilio da Nike, patrocinadora do INJR, que fez a doação de top de ginástica para incentivar a prática esportiva entre as meninas. O projeto também levantou questões sobre aceitação do corpo, higiene e empoderamento, como conta a Supervisora de Comunicação do Instituto, Helena Passarelli.

“A Nike está com um projeto bem estruturado esse ano, principalmente por conta da Copa do Mundo de futebol feminino que contará com a participação da Seleção Brasileira, que é patrocinada pela marca. Pensando nesse incentivo, elaboramos um dia especial que contou apenas com as alunas para um bate-papo no auditório para falarmos sobre a aceitação do corpo e suas mudanças, além de passarmos a mensagem de que lugar de menina é aonde ela quiser, inclusive praticando esportes”.

A aluna Emilly Bonfim da Silva, de 14 anos, deu um depoimento importante sobre a inciativa do Instituto, porque em sua opinião o top trouxe questões de cuidados com o corpo para que as meninas busquem informações. “A gente ganhou os tops e vai ajudar bastante porque vai proteger. Tem a questão da higiene também, porque o sutiã fica bem suado e vai ser bem melhor o top”, contou.

Uma das profissionais que comandou a dinâmica com as meninas foi Mayara Terezinha, Psicóloga do INJR, que junto com a equipe realizaram atividades lúdicas para as meninas. Cada uma ganhou uma bexiga contendo uma mensagem de empoderamento e incentivo, que era revelada depois de que a bexiga era estourada. “Foi um momento muito divertido onde elas puderam interagir e se sentiram a vontade. Falamos com elas sobre os pontos fracos, as qualidades e foi muito bacana ver elas interagindo com a gente, porque algumas não sabem nem encontrar as suas qualidades, mas estimulamos bastante elas. Mostrar que elas podem fazer o que elas quiserem e que têm total condições de irem atrás dos sonhos delas”, explicou.

Gabrielly Andrade Morais, de 7 anos, estava atenta em tudo o que acontecia no auditório e quis mandar um recado para todas as meninas do Instituto e do mundo. “Eu acho que todas as meninas têm que ser respeitadas, porque as meninas podem fazer qualquer coisa que possa falar no coração delas. E eu queria deixar um recado para todas as meninas do mundo para serem fortes, ter coragem e não ter medo”, finalizou.