Arthur Gomes monta sua Seleção dos sonhos

Grandes competições que contariam com a participação de grandes seleções de diversos países foram adiadas por conta da pandemia do novo COVID-19. Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, Copa América e as Olimpíadas de Tóquio. Mas para não deixar o espírito dessas disputas esfriar, Arthur Gomes, decidiu brincar com a imaginação e montar sua seleção dos sonhos.

Misturando diversos craques já aposentados ou em atividade, do mundo do futebol, o atacante dos Santos FC montou sua seleção pensando nos maiores gênios que já viu em campo, suas maiores inspirações de infância e como essas estrelas funcionariam no mesmo time.

Seleção Dos Sonhos de Arthur Gomes:

Goleiro – Ter Stegen (FC Barcelona)

Enaltecendo a qualidade do goleiro alemão no gol e também com a bola nos pés, Arthur escolheu o atual porteiro do Barça para encabeçar a lista. “Ele quase faz milagres! Além de defender muito bem, ele tem muita habilidades com os pés. Para mim, ele é um goleiro completo.”

Lateral Direito – Daniel Alves (São Paulo)

Trazendo um pouco mais de estratégia e visão de jogo ao time dos sonhos, o jovem atacante do peixe definiu um brasileiro para cuidar da lateral esquerda do campo. “Pela sua inteligência e a forma como vê o jogo, o Dani é muito esperto. É um defensor, mas sempre está avançando e tabelando com seus companheiros. O melhor lateral direito que eu já vi jogar.”

Zagueiros – Virgil Van Djik (Liverpool), Thiago Silva (PSG)

Mesclando força e rapidez, além do talento de sair com a bola da área ou pará-la quando mirada ao gol, Arthur Gomes escolheu mais um brasileiro, Thiago Silva e o além do holandês Van Djik. “O Van Djik é um zagueiro muito rápido, sempre funcionando com uma explosão de força. O Thiago tem muita habilidade e tranquilidade para sair com a bola. Ele é impressionante e, sem dúvidas, um dos atletas mais completos dessa seleção que montei.”

Lateral Esquerdo – Marcelo (Real Madrid)

Colocando mais um brasileiro na lista, o camisa 23 do Santos optou por Marcelo, do Real Madrid, no lado esquerdo, pela sua versatilidade e criatividade nos gramados. “Escolhi o Marcelo pela criatividade dele com a bola. Para mim, ele é quase um meia, né? Admiro muito a qualidade que ele tem na posição dele. Muito inteligente e habilidoso.”

Volante – Casemiro (Real Madrid)

Ampliando o número de jogadores do Real Madrid, o brasileiro Casemiro aparece na lista de Arthur, que é fã da movimentação e dos chutes do volante. “O Casemiro tem muita raça dentro de campo. Ele dá muito de si. Além disso, eu vejo que ele tem muita qualidade nos chutes fora da área. Para mim, hoje em dia, ele é um dos volantes mais difíceis de serem combatidos.”

Meio-Campo – Ronaldinho Gaúcho e Messi (FC Barcelona)

Aperfeiçoando ainda mais sua seleção, o jovem atleta colocou dois ex-companheiros de time, que fizeram história no Barcelona. O ex-jogador brasileiro Ronaldinho Gaúcho e o argentino Lionel Messi, fecham o meio-campo imbatível da equipe.

“Messi e Ronaldinho no meio-campo, né? Ronaldinho é um dos meus ídolos! Uma inspiração para mim, desde pequeno. Comecei a brincar de jogar futebol por causa dele. Ele sempre transmitiu felicidade e, por isso, é meu camisa 10. Fora que, junto com o Messi, foram geniais! Dois showmen.”

Atacantes – Neymar Jr. (PSG), Ronaldo e Cristiano Ronaldo (Juventus)

Por fim, no ataque, Arthur Gomes criou o que provavelmente seria um dos melhores trios de ataque da história. Os brasileiros Neymar Jr. e Ronaldo “Fenômeno” e o português Cristiano Ronaldo. Ao falar do camisa 10 do PSG, o atacante não poupou elogios: “O Neymar está na minha seleção por ser o meu maior ídolo no futebol, atualmente. Até hoje vejo vídeos dele na internet e tento imitar seus dribles. O futebol dele me encanta muito. Fico muito feliz em assisti-lo.”

Quanto a Ronaldo e CR7, o faro de gols e a inspiração que eles são para o jogador, foram os fatores determinantes. “O Ronaldo foi um dos atacantes mais completos. Seu poder de finalização, habilidade e também de superação, são incríveis! O Cristiano é uma grande inspiração para mim pelo seu faro de gol. É impressionante como ele quebra recordes.”

Enquanto sonha com sua seleção perfeita, Arthur Gomes sente saudade dos jogos, campeonatos e do futebol, em si. Até o retorno às atividades, o jovem atleta treina em casa, ansioso e inspirado por seus ídolos de infância e atuais.